Varíola dos macacos e a segurança na saúde

Uma doença rara, encontrada comumente em áreas da África, mas já foi visto em outros lugares pelo mundo.

A varíola causa sintomas parecidos aos da gripe, como: febre, calafrios e uma erupção cutânea se desenvolve em alguns dias. Em contra partida, ainda não existe tratamento comprovado, por outro lado geralmente desaparece por conta própria em até 3 ou 4 semanas.

Permanece neste artigo para entender mais sobre a doença que está preocupando os especialistas no mundo todo por conta de uma possível nova pandemia.

O que é essa varíola?

É uma enfermidade rara causada pelo vírus monkeypox que causa o aparecimento de erupções cutâneas e sintomas semelhantes aos da gripe.

Esse vírus é classificado como um ortopoxvírus é um dos maiores vírus que infectam seres humanos, com cerca de 300 nanômetros de diâmetro, o que é suficientemente grande para ser visto como um ponto ao microscópio óptico.

O vírus foi descoberto em 1958, na ocasião ocorreram dois surtos de uma doença em grupos de macacos sendo usados para pesquisa.

Apesar do nome, a varíola não vem mais dos macacos.

Os cientistas não conseguiram confirmar a informação, mas acredita-se que tenha sido espalhado por pequenos roedores e esquilos nas florestas da África.

Existem duas cepas do vírus da varíola dos macacos – África Central e África Ocidental.
O vírus da África Central causa infecções mais graves e a chance de causar a morte do que o vírus da varíola dos macacos da África Ocidental.

É que local varíola já foi encontrada?

A varíola dos macacos já foi vista principalmente na República Democrática do Congo, no entanto, já foi encontrado em outros países, incluindo os Estados Unidos.

Durante a primavera de 2003, o primeiro surto de varíola fora da África ocorreu nos Estados Unidos quando um carregamento de animais infectados de Gana foi importado para o Texas.

Os roedores que estavam infectados espalharam o vírus para cães, que infectaram 47 pessoas no Centro-Oeste. Em 2021, um caso de varíola foi encontrado em um morador dos EUA que viajou da Nigéria para os Estados Unidos.

Sinais e sintomas da varíola dos macacos

Os primeiros sinais de varíola dos macacos incluem sintomas, como:

  • Febre;
  • Calafrios;
  • Dor de cabeça;
  • Dores musculares;
  • Fadiga;
  • Linfonodos inchados.

Após um ou três dias, forma-se uma erupção cutânea. Na maioria dos casos a erupção começa no rosto e depois se espalha para outras partes do corpo, incluindo as palmas das mãos e as solas dos pés.

A erupção começa como inchaços planos e vermelhos. Os inchaços se transformam em bolhas , que se enchem de pus. Depois de vários dias, as bolhas formam crostas e caem.

Formas de transmissão

A doença pode ser transmitida quando a pessoa entra em contato com algum animal ou uma pessoa infectada com o vírus.
A transmissão de animal para pessoa acontece através da pele ferida, como mordidas ou arranhões, ou ainda através do contato direto com sangue, fluidos corporais ou lesões de varíola de um animal infectado.

Aliás, pode passar de pessoa para pessoa, mas é menos comum.

A propagação ocorre quando, através de um espirro ou tosse, a pessoa entra em contato com essas pequenas partículas infectadas. Ou com o contato direto das lesões da pessoa portadora da doença.

Você também pode pegar varíola entrando em contato direto ou indireto com materiais contaminados com o vírus. Esses materiais podem incluir roupas, roupas de cama e outras roupas usadas por uma pessoa ou animal infectado.

Como se prevenir?

Uma vacina pode fornecer proteção contra a varíola, no entanto seu uso atualmente é limitado a pessoas que trabalham em laboratórios que manipulam ou estudam o vírus.

A prevenção requer diminuir o contato humano com animais infectados e limitar a disseminação de pessoa para pessoa.

Você pode prevenir:

  • Evitar o contato com animais infectados (especialmente animais doentes ou mortos)
  • Evitar o contato com roupas de cama e outros materiais contaminados com o vírus
  • Lavar as mãos com água e sabão após entrar em contato com pessoa ou animal infectado
  • Cozinhe bem todos os alimentos que contenham carne ou partes de animais
  • Evitar o contato com pessoas que possam estar infectadas com o vírus
  • Usar equipamentos de proteção individual (EPI) ao cuidar de pessoas infectadas com o vírus.
  • Evitar contato com pessoas que estiveram viajando recentemente.

Obs: apesar da varíola dos macacos ser mais leve do que a própria varíola em si, ela ainda causa morte em 10% dos casos.

Se esse artigo ajudou você, deixe nos comentários a sua experiência.

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

WeCreativez WhatsApp Support
Nossa equipe de suporte ao cliente está aqui para responder às suas perguntas.
👋 Olá, como posso ajudar?